Tamanho do texto

Peter Löscher, o patrão do grupo industrial alemão Siemens, condenado a pagar cerca de um bilhão de euros para pôr fim a um histórico escândalo de corrupção, afirmou que este resultado, menos oneroso que o previsto, é um presente de Natal

"Estou feliz e aliviado que tenhamos obtido este fantástico resultado tão rapidamente. É o melhor dos presentes de Natal", declarou Löscher à edição on-line do jornal alemão Bild.

A Siemens aceitou nesta segunda-feira pagar 800 milhões de dólares (620 milhões de euros) às autoridades americanas e 395 milhões de euros à justiça alemã para encerrar um gigantesco escândalo de corrupção.

A conta foi bem mais barata que o previsto, já que circulavam rumores sobre uma multa total de vários bilhões de dólares.

A Siemens foi considerada culpada de ter pago propina para obter importantes contratos internacionais. A empresa alemã foi acusada de ter alimentado para este fim um caixa dois com 1,3 bilhão de euros.

aue/yw/sd