O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio OMC), Pascal Lamy, afirmou nesta quinta-feira que as negociações da Rodada de Doha não podem parar por aqui, apesar do fracasso de Genebra, garantindo que continua a serviço dos membros da OMC.

"Estamos decepcionados por não termos conseguido", admitiu Pascal Lamy ao canal público France 2. "Os membros estão decepcionados, mas não desanimados", frisou.

Segundo Lamy, ainda é "cedo para dizer" se as negociações vão continuar, após o fracasso decorrente do entrave sobre a questão agrícola e o mecanismo de salvaguarda.

"Eu devo escutar uns e outros, consultar um certo número de chefes de Estado, de ministros, mas o sentimento coletivo é de que não podemos parar por aqui", afirmou.

"Eu não diria que a negociação vai ser retomada logo porque não tenho certeza disso, mas também não diria que ela não pode ser retomada porque eles (os membros da OMC) querem retomá-la. Eles devem se exprimir claramente e eu estou a serviço deles", acrescentou.

"Estou aqui para escutar o que os membros da OMC quiserem me dizer, como foi o caso ontem (numa assembléia geral), e eu disse a eles para refletir e sobretudo não desistir, porque eu não desistiria", disse.

Lamy destacou que depois de constatar o fracasso das negociações, os membros da OMC ficaram "notavelmente comportados, contidos", sem colocar a culpa nos outros.

"Eu interpreto isso como um sentimento comum de que há um pacote sobre a mesa que não podemos danificar", destacou o diretor geral da OMC.

Ele reconheceu ainda, em declarações à France Inter, que se a rodada fracassasse os africanos seriam as primeiras vítimas, porque existe hoje sobre a mesa para eles boas notícias para suas exportações, como a eliminação de uma grande parte dos subsídios americanos ou europeus.

"Desta vez, os países em desenvolvimento querem reequilibrar as regras, principalmente em termos de subsídios agrícolas, que segundo eles, eu acho realmente, são herança de um passado onde eram as antigas potências coloniais que conduziam a dança e não eles", disse Lamy.

Leia também:

Leia mais sobre Rodada Doha


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.