A bancada republicana no Senado dos Estados Unidos barrou a votação da legislação que iria controlar a especulação nos mercados de energia. Os democratas não conseguiram apoio para levar a lei para a consideração do Senado na próxima semana.

Eram necessários 60 aprovações, mas eles só conseguiram 50 entre os 100 parlamentares que compõem o Senado americano.

A nova lei, aprovada ontem pelo Comitê de Agricultura da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, iria fortalecer a agência reguladora dos mercados futuros de matérias-primas (commodities), a Comissão de Comércio de Futuros e Commodities (CFTC). Ela também requeria novos agentes para a CFTC para "melhorar as investigações, evitar manipulação e fraudes". A nova lei deveria ser apresentada para discussão e votação no Senado na próxima semana, mas o veto de hoje pode levar à elaboração de uma nova legislação.

Os republicanos pedem, ao invés da lei proposta ontem, que se elabore um pacote detalhado relativo a energia, que expanda a produção americana de petróleo e de energia nuclear. Para a bancada republicana, a alta dos preços de energia e do petróleo é conseqüência dos estoques apertados do produto nos Estados Unidos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.