O coordenador-geral de operações da Dívida Pública do Tesouro Nacional, Fernando Garrido, informou hoje que a participação de estrangeiros na Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu em outubro para 7,68%, de 7,16% em setembro. O valor representa um novo recorde de participação de estrangeiros e coincide com o mês em que o governo instituiu a cobrança de 2% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre o capital estrangeiro para rendas fixa e variável.

Garrido lembrou que o IOF foi instituído em 19 de outubro passado e, por isso, ele considera cedo para dizer qual o impacto da taxação sobre esse indicador. Mas ele afirmou acreditar que o tributo não terá impacto significativo sobre o investidor estrangeiro de longo prazo. Em valores nominais, a participação dos estrangeiros na DPMFi passou de R$ 95,9 bilhões em setembro para R$ 101,68 bilhões em outubro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.