Vários membros democratas da Câmara de Representantes americana afirmaram nesta sexta-feira que o candidato de seu partido à Casa Branca, Barack Obama, ligou para eles e os convenceu a apoiar o plano de resgate financeiro.

Os representantes de Maryland, Donna Edwards r Elijah Cummings, indicaram ter recebido ligações de Obama depois de votaram na segunda contra a primeira versão do plano.

Obama lhes assegurou que ele próprio promoveu uma reforma do plano sobre as falências em favor dos proprietários de imóveis em dificuldade e insistiu no fato de que a estabilização do sistema financeiro era urgente, o que acabou convencendo os parlamentares.

A Câmara de Representantes americana aprovou o pacote de resgate financeiro.

A aprovação foi de 263 votos a favor contra 171. O plano tinha sido anteriormente rejeitado pela câmara baixa, mas posteriormente aprovado, com modificações, pelo Senado.

Eram necessários 218 votos para aprovar o projeto. O Senado o aprovou na quarta-feira por 74 votos a 25, com uma leve modificação no texto para satisfazer os legisladores mais reticentes.

Com sua aprovação pela Câmara de Representantes, a ley, que concede poderes históricos ao Tesouro americano para intervir no setor financeiro, foi confirmada pelo Congresso e enviada ao presidente George W. Bush, que já antecipou que assinará o quanto antes possível.

vmt/cel/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.