A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou relatório ontem afirmando que a transparência dos centros financeiros em paraísos fiscais aumentou.

Acordo Ortográfico A organização adverte, porém, que "subsistem importantes restrições ao acesso às informações bancárias com fins fiscais" em três países: Áustria, Luxemburgo e Suíça e em um certo número de centros financeiros offshore, entre os quais Liechtenstein, Panamá e Cingapura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.