O governo do Paraguai prometeu nesta segunda-feira que protegerá os bens dos investidores, especialmente dos agricultores brasileiros ameaçados por invasões de camponeses sem-terra.

"Todos os investimentos lícitos serão protegidos", destaca um comunicado firmado pelo presidente Fernando Lugo.

A reação oficial responde a declarações do chanceler brasileiro, Celso Amorim, que manifestou neste final de semana a preocupação de Brasília com os supostos ataques e atropelos contra propriedades de agricultores brasileiros no Paraguai, os chamados "brasiguaios", realizados por "camponeses sem-terra".

Líderes rurais exigem do governo Lugo a expropriação de terras concedidas aos agricultores brasileiros durante a ditadura do general Alfredo Stroessner (1954-89).

Segundo estes líderes, funcionários ligados ao governo Stroessner utilizaram sua influência para vender aos brasileiros terras destinadas à reforma agrária.

As terras em questão foram vendidas a investidores brasileiros ou empresas agrícolas do Brasil, que plantaram soja ao longo da fronteira leste do Paraguai.

hro/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.