Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Paraguai propõe que Brasil pague 97% da dívida da construção de Itaipu

ASSUNÇÃO - O Governo paraguaio confirmou nesta terça-feira que propôs ao Brasil que pague 97% da dívida de US$ 20 bilhões pela construção da hidroelétrica Itaipu, compartilhada pelos dois países, e que o Paraguai fique responsável pelos 3% restantes.

EFE |

A proposta foi feita em 27 de outubro, disse Ricardo Canese, um dos representantes paraguaios na mesa de negociações criada para debater as reivindicações do Paraguai na hidroelétrica.

Canese afirmou que esta divisão corresponderia ao que deveria ter sido feito na época da construção pela Eletrobrás e pela Administração Nacional de Eletricidade (Ande), do Paraguai.

O representante paraguaio explicou que essa possibilidade de pagamento está estipulada no Tratado de Itaipu, assinado em 1973 e cuja modificação é exigida pelo Governo paraguaio, presidido por Fernando Lugo desde 15 de agosto, para poder dispor livremente dos excedentes de produção elétrica da parte que lhe corresponde.

"Nós apresentamos essa proposta oficial em outubro na última reunião da comissão negociadora", destacou Canese, principal assessor de Lugo em matéria energética.

Canese disse que os negociadores paraguaios aguardam que, na próxima reunião da mesa paraguaio-brasileira, que será realizada na quinta-feira, o Brasil dê uma resposta oficial à proposta sobre a dívida, que faz parte a uma lista de seis reivindicações do Paraguai.

O Governo de Assunção também exige o livre acesso e o preço justo do excedente de energia que lhe corresponde na hidroelétrica, assim como a gestão plena na fiscalização da entidade.

Lugo anunciou nesta terça que voltará a reiterar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva essas reivindicações durante a cúpula semestral de chefes de Estado do Mercosul, do qual também fazem parte Argentina e Uruguai, e que será realizada entre 15 e 16 de dezembro em Salvador (BA). "O Paraguai mantém sua postura e quer uma relação muito mais eqüitativa na Administração, a gestão e os benefícios trazidos pela represa binacional de Itaipu", afirmou Lugo a jornalistas durante sua entrevista coletiva semanal.

Leia tudo sobre: itaipu

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG