Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Paraguai demonstra interesse em acordo de Brasil e Argentina sobre moeda

Assunção, 8 set (EFE).- Fontes do Banco Central do Paraguai (BCP) expressaram hoje interesse na decisão adotada hoje pelo Brasil e pela Argentina de utilizar suas moedas para trocas comerciais bilaterais, em vez do dólar.

EFE |

O acordo para substituir o dólar pelo real e pelo peso argentino foi assinado esta segunda-feira em Brasília pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela chefe de Estado argentina, Cristina Fernández de Kirchner.

"Qualquer operação que reduza os custos transacionais convém, mas não contamos com o sistema operacional para fazê-lo", afirmaram à Agência Efe fontes do BCP.

As mesmas fontes explicaram que o "Paraguai decidiu então que aderiria a esse tipo de operação, que já foi arduamente analisado pela Argentina e pelo Brasil, quando as mudanças forem implementadas em seu sistema de pagamentos e transferências eletrônicas".

"Enquanto não tivermos um sistema eletrônico de operações que funcione internamente, não vamos poder nos incluir nesse sistema porque isto é algo basicamente operacional", mencionaram.

A fontes acrescentaram que "se fala muito que será eliminado o dólar nas transações, mas não é isso o que vai ocorrer", porque serão utilizadas as cotações das respectivas moedas em relação à divisa americana.

O Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML) vigorará a partir de 3 de outubro, anunciou hoje o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que declarou, além disso, que os países trabalharão para ampliar esse acordo aos seus outros dois sócios no Mercosul, o Paraguai e o Uruguai.

Segundo o convênio assinado, a taxa do SML será calculada com base nas cotações do peso e do real frente ao dólar divulgadas diariamente pelos bancos centrais dos dois países.

Os organismos terão três dias úteis para realizar a liquidação financeira da negociação. EFE rg/bm/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG