P, nota de risco do Brasil não é prioridade para revisão - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para S P, nota de risco do Brasil não é prioridade para revisão

SÃO PAULO - O fato de o Brasil ter provado ser menos vulnerável ao cenário externo justifica a manutenção da classificação de grau de investimento concedida à dívida externa do país este ano. A avaliação é de Regina Nunes, representante da agência de classificação de riscos Standard & Poor´s no Brasil.

Valor Online |

A agência elevou a nota de risco do Brasil em abril para "BBB-", o primeiro degrau do nível recomendado para investimento.

"Não estamos citando o Brasil como uma prioridade de revisão", disse a executiva, explicando que o país está não só menos vulnerável, mas menos volátil a crise externas, além de ter controle sobre as políticas necessárias para combater problemas. Um deles, na avaliação dela, é a carga tributária, que pesa no setor produtivo, gera pressão inflacionária e conseqüentemente juros maiores.

"Temos muito trabalho para fazer com ou sem crise mundial", disse, lembrando que o Brasil está apenas no primeiro nível do grau de investimento. "O Brasil continua extremamente vulnerável aos próprios problemas. É bom focar neles."
Ainda sobre a crise internacional, Regina diz que embora seja em si uma circunstância ruim, a turbulência atual pode dar tempo ao Brasil de resolver problemas anteriores à turbulência e voltar mais fortalecido à rota de crescimento posteriormente.

"Talvez uma certa desaceleração dê tempo ao Brasil de fazer a sua lição de casa e retornar ao momento de crescimento mais forte, muito mais estruturado e sem uma inflação de custos extremamente forte gerada por falta de investimentos em infra-estrutura", reforçou.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG