Tamanho do texto

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, declarou nesta quinta-feira, em Madri, que não espera que os preços do petróleo diminuam consideravelmente num momento em que estão aumentando os custos de produção, o que gera necessidade de novos investimentos no setor.

"Não se pode esperar que os preços baixem", insistiu Gabrielli em um discurso no Congresso Mundial de Petróleo na capital espanhola.

"A especulação existe, mas não tem a ver com a tendência a longo prazo de altas, causadas principalmente pelo aumento da demanda, ao que o setor pode responder com mais investimentos", explicou.

"Nós enfrentamos um aumento de custos enorme no setor, já que é preciso construir nova infra-estrutura para ter acesso a novas reservas", prosseguiu.

"Os custos de produção estão subindo rapidamente e, além disso, vamos precisar de mais mão-de-obra, que é preciso formar", continuou.

"E as águas profundas (onde a companhia encontrou várias jazidas nos últimos meses) são mais caras de se explorar", afirmou.

"Com as reservas existentes, podemos aumentar a produção, mas a um custo superior ao atual, por isso vamos enfrentar o desafio de tomar decisões sobre novos planos de investimento, decisões difíceis, mas necessárias".

E, no futuro, segundo ele, apesar das reservas cada vez menores e de menos descobertas de jazidas, podem ser identificadas novas oportunidades de descobertas no Atlântico Sul e na região do Ártico, entre outras.

Leia mais sobre petróleo - Petrobras