Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para OCDE, cenário atual indica recessão em países ricos ano que vem

SÃO PAULO - A atividade econômica americana deve cair 0,9% no ano que vem, cerca de 0,5% na zona do euro e 0,1% no Japão. As previsões de recessão foram feitas hoje pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), organização que reúne as 30 economias democráticas mais desenvolvidas do mundo.

Valor Online |

As projeções contribuíram para aprofundar o pessimismo dos mercados em relação às perspectivas econômicas de 2009.

Jorgen Elmeskov, diretor do departamento econômico da OCDE afirmou hoje que há um alto grau de incerteza amparando as previsões, que dependem em grande medida da profundidade e da duração da crise financeira ainda vigente. Além disso, o ajustamento do mercado imobiliário, ainda em andamento, deverá ter pela frente um longo caminho a percorrer.

Seja como for, na visão da OCDE, uma recuperação não deve ocorrer antes do segundo semestre de 2009, quando os Estados Unidos podem começar a sair do ciclo de recessão. Na previsão anterior feita pela Organização, divulgada em junho, a estimativa era de crescimento médio de 1,7% em 2009, considerando que o pior da crise financeira tivesse passado.

No estudo divulgado hoje, o grupo estima ainda que o conjunto de países ricos representados pela Organização terá retração média de 0,3% no ano que vem, podendo recuperar-se com expansão de 1,5% em 2010. A taxa média de desemprego, prevista para 5,9% neste ano, deve ampliar-se para 6,9% em 2009 e chegar a 7,2% em 2010.

Já a inflação deve continuar pequena enquanto a economia estiver fraca e os preços de commodities continuarem em níveis mais baixos alcançados recentemente. Para lidar com esse cenário, Elmeskov sugere "estímulos macroeconômicos adicionais".

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG