Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para Meirelles,é prematuro avaliar impacto da alta do juro na inflação

(Reenviada para alteração de título)

Valor Online |

RIO - O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, ainda considera prematura a análise de que o aperto dos juros, iniciado em abril último, já tenha tido efeito sobre a trajetória de inflação do país. Hoje, o relatório Focus, que congrega as projeções das principais instituições financeiras do país, apontou uma queda nas estimativas de inflação para 2008.

É um pouco prematuro ainda para dizermos até que ponto já existe um reflexo das políticas que foram adotadas neste ano, mas é importante mencionar que existe o compromisso de que a inflação esteja no centro da meta em 2009, frisou Meirelles, que participou hoje do X Seminário de Metas de Inflação, promovido pelo BC, no Rio.

O presidente da autoridade monetária lembrou que existe um processo de defasagem em relação à atuação do BC e seu efeito prático sobre a economia. Meirelles fez questão de salientar que qualquer custo da alta dos juros sobre o crescimento do PIB se justifica como forma de evitar a volta de um processo inflacionário.

O maior custo para a sociedade é o aumento da inflação. Portanto, o que estamos promovendo é um ajuste da oferta e da demanda da nossa economia, de maneira que possamos assegurar a continuada estabilização da economia brasileira, afirmou Meirelles, lembrando que a inflação desorganiza a produção, aumenta o nível de imprevisibilidade e, conseqüentemente, reduz o nível de investimento no país.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG