BRASÍLIA - O crescimento acima do previsto do Produto Interno Bruto (PIB) mostra a solidez e a força da economia brasileira sobre as demais nesse momento de crise, além de reforçar a confiança das famílias e dos empresários para continuidade de projetos de expansão de médio prazo, afirmou o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles. Ele reiterou que a desaceleração será mais curta e menos intensa aqui do que em outros países.

Por meio de sua assessoria, Meirelles divulgou a seguinte nota sobre o avanço de 6,8% do PIB no terceiro trimestre, em relação a igual período de 2007: "Os números divulgados hoje pelo IBGE para o PIB do terceiro trimestre comprovam a solidez e a força da economia brasileira, num momento de agravamento da crise financeira Internacional.

Esta força nos dá motivos objetivos para acreditar que a desaceleração econômica, no Brasil, será mais curta e de menos intensidade do que em outros países.

Como em anos anteriores, a Formação Bruta de Capital Fixo liderou a expansão da demanda, sinalizando que a economia brasileira continua ampliando sua capacidade produtiva.

O consumo das famílias, que pode ser visto como um indicador de bem-estar da população, mostrou expansão importante.

A consistência da política econômica, que alia responsabilidade fiscal com câmbio flutuante e metas de inflação, nos permite enfrentar com serenidade as mudanças do cenário internacional.

A manutenção dos sólidos fundamentos da economia brasileira vai dar confiança às empresas e famílias para manter seus planos de médio prazo, permitindo que o país continue crescendo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.