SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliou nesta segunda-feira que as medidas sobre compulsório que o Banco Central vem tomando nas últimas semanas estão servindo para recompor o crédito que tinha diminuído no país. Há uma redução momentânea do crédito que está sendo sanada pelo governo, disse Mantega a jornalistas no escritório da Presidência da República em São Paulo. Nós sabemos que houve uma redução drástica... mas já há uma recomposição desse crédito.

"O crédito vinha crescendo num volume muito grande, tinha alguma gordura. Então, de fato, houve uma redução, principalmente setorial. Com a liberação do compulsório pelo BC, nós estamos recompondo esse crédito."

Mantega ressaltou que o governo "não vai salvar nenhuma empresa" de perdas com operações no mercado financeiro, mas ponderou que irá garantir crédito para elas.

"As empresas que ousaram no mercado futuro têm que pagar o preço de sua ousadia e não será o governo que vai cobrir isso. Agora, o governo tem obrigação de dar crédito e liquidez a valores de mercado", disse o ministro.

(Reportagem de Carmen Munari)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.