Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para Lobão, reivindicações do Paraguai sobre Itaipu são inaceitáveis

RIO - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje que a proposta feita pelo governo do Paraguai para a renegociação da dívida de Itaipu Binacional contém reivindicações inaceitáveis e revelou que terá um encontro amanhã com o ministro de Transporte e Energia do país vizinho para discutir a questão. As reivindicações que estão sendo postas são inaceitáveis, mas vamos discutir o assunto e quem sabe encontrar um meio-termo, ressaltou Lobão, que foi homenageado hoje na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O governo paraguaio deseja transferir a dívida de US$ 19,6 bilhões de Itaipu Binacional para os Tesouros dos dois países. Mas, pela proposta do Paraguai, o Brasil ficaria com US$ 19 bilhões do débito, enquanto o governo do país vizinho arcaria apenas com US$ 600 milhões.

Valor Online |

Para Lobão, a postura de alguns países da América do Sul - além da proposta paraguaia para Itaipu, o Equador realizou uma auditoria na dívida de US$ 243 milhões com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - não ameaça o plano de internacionalização da Eletrobrás, que mantém estudos para construir até seis hidrelétricas no Peru.

"Estamos prosseguindo normalmente as negociações com Peru e Argentina, onde construiremos uma ou duas usinas, e com outros países. (A crise com os vizinhos) não vai afetar nada", afirmou o ministro.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG