Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para Lobão, Brasil será exportador de gás natural

RIO - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, acredita que o Brasil caminha para a auto-suficiência no setor de gás natural, mas observou que a compra do produto da Bolívia não será abandonada. De acordo com o ministro, o Brasil alcançou um patamar invejável no cenário internacional do setor e afirmou que, no futuro, o país deverá aproveitar oportunidades de exportação de gás natural.

Valor Online |

Ele não fez previsões, contudo, sobre quando se poderá exportar gás no país.

" Seguramente seremos auto-suficientes de gás. Seguramente teremos mais condições de exportar do que a Bolívia, sobretudo por causa das nossas condições geográficas aqui. Além disso, poderemos usar o GNL (Gás Natural Liquefeito) também " , disse o ministro, que participou hoje da abertura da Rio Oil & Gas, no Rio de Janeiro.

Lobão afirmou ainda que o plano de construção de usinas nucleares será ajustado no futuro para geração de até 60 mil megawatts a partir dessa fonte de energia dentro dos próximos 50 anos. Na semana passada, o ministro disse que o país pode construir até 50 usinas nucleares em 50 anos. Atualmente, há uma usina em construção, Angra 3, e o planejamento para montagem de mais quatro, duas no Sudeste e duas no Nordeste.

" Vamos reajustar, rearrumar isso tudo, nosso plano de 30 anos. A França fez 58 mil MW em energia nuclear há 30 anos, então, porque não poderemos fazer isso em 50 anos " , ponderou.

"(Rafael Rosas | Valor Online)"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG