Tamanho do texto

RIO - O crescimento da ocupação observado este ano é acompanhado por uma melhora nas condições de emprego conforme dados apresentados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os postos de trabalho com carteira assinada atingiram 43,9% do total da população ocupada entre janeiro e agosto, contra 42,1% nos oito primeiros meses do ano passado.

" Os postos de trabalho criados hoje são com qualidade, ao contrário do que ocorria em 2003 " , garante o gerente da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), Cimar Azeredo.

Azeredo frisa que em agosto o número de trabalhadores com carteira assinada chegou a 9,6 milhões, uma alta de 923 mil unidades em relação a agosto do ano passado.

" A população com carteira subiu 5,8% em um ano, acima do aumento da população ocupada " , frisa o técnico do IBGE.

O técnico do IBGE ressalta que o índice de formalização - que inclui trabalhadores domésticos com carteira assinada e funcionários públicos - também bateu recorde entre janeiro e agosto, representando 57,4% do total de empregados, contra 55,7% nos oito primeiros meses de 2007.

Azeredo ressalta que esse cenário acontece em um momento de forte criação de postos de trabalho. Na comparação com agosto do calendário anterior, foram gerados 771 mil empregos, crescimento de 3,7% na população ocupada, contra expansão de 2,3% na População em Idade Ativa (PIA).

" Isso mostra que a geração de postos de trabalho é relevante, capaz de absorver quem está chegando ao mercado de trabalho " , acrescenta Azeredo.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.