Tamanho do texto

SÃO PAULO (Reuters) - O G20 defende a necessidade de políticas anticíclicas como forma de enfrentar os impactos da crise financeira global, disse neste domingo o ministro da Fazenda, Guiido Mantega. Os países devem realizar políticas anticíclicas... e essas políticas devem estar adequadas às posições de cada país, disse Mantega em entrevista à imprensa após reunião do G20 neste fim de semana, na capital paulista.

"Por exemplo, os países que têm uma situação fiscal mais sólida poderão fazer mais ações fiscais", explicou.

"A China saiu na frente, anunciando medidas de estímulo. Outros países também começaram a fazer políticas anticíclicas, diminuindo impostos, aumentando gastos públicos e investimentos", acrescentou.

(Reportagem de Renato Andrade e Elzio Barreto; texto de Alexandre Caverni; edição de Vanessa Stelzer)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.