Tamanho do texto

A decisão dos ministros de Finanças da União Europeia de criar um pacote de 750 bilhões de euros para ajudar os países-membros da zona do euro que enfrentam uma crise financeira proporcionará algum alívio ao mercado, mas é apenas uma solução de curto prazo. O comentário foi feito hoje por Marek Belka, diretor do departamento europeu do Fundo Monetário Internacional (FMI).

A decisão dos ministros de Finanças da União Europeia de criar um pacote de 750 bilhões de euros para ajudar os países-membros da zona do euro que enfrentam uma crise financeira proporcionará algum alívio ao mercado, mas é apenas uma solução de curto prazo. O comentário foi feito hoje por Marek Belka, diretor do departamento europeu do Fundo Monetário Internacional (FMI). "O que aconteceu na noite passada dá um pouco de alívio", mas "não o considere como uma solução de longo prazo", ressaltou Belka.

Os ministros das Finanças da UE anunciaram hoje um pacote para conter a crise das dívidas soberanas. Segundo a proposta, 440 milhões de euros serão oferecidos por meio de empréstimos por parte dos governos da zona do euro, 60 milhões de euros virão de um fundo já mantido pela Comissão Europeia e 250 milhões de euros serão disponibilizados pelo FMI. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.