WASHINGTON (Reuters) - O chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Khan, alertou na quinta-feira que o impacto da crise financeira global ainda não atingiu totalmente a economia real. O problema é que o efeito na economia real, na sua maior parte, ainda está por vir, disse ele ao IMF Survey, uma publicação online interna do Fundo. O ano de 2009 certamente será um ano pior para o crescimento, não somente para as economias avançadas, mas também para as economias emergentes, disse Strauss-Khan antes da reunião do Grupo dos Sete, que reúne países industrializados, no fim de semana em Roma.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.