Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para FMI, crescimento projetado para A.Latina não indica recessão

Bogotá, 7 nov (EFE).- O crescimento econômico de 2,5% que o Fundo Monetário Internacional (FMI) projetou para a América Latina em 2009 não significa uma recessão, disse hoje em Bogotá o chefe de Divisão do Departamento do Hemisfério Ocidental da entidade, Benedict Clements.

EFE |

"É claramente uma queda, mas esperamos que haja alguma recuperação em 2010", afirmou Clements, líder de uma missão do FMI que terminou hoje uma visita de supervisão de uma semana e meia ao país.

Clements reconheceu que o crescimento econômico que terá América Latina em 2009 "será menos robusto", mas observou que será superior ao previsto para todo mundo.

O FMI informou na quinta-feira em Washington sua nova projeção global de crescimento para o próximo ano, que será de 2,2%, inferior em 0,08 ponto à qual a instituição multilateral tinha feito há poucas semanas.

A mesma entidade a calculou em 2,5 para a América Latina.

Clements ressaltou que "esse crescimento da América Latina, de 2,5%, não significa uma recessão".

Segundo ele, os países da região, como a Colômbia, sofrem ou sofrerão os efeitos do enfraquecimento do crescimento econômico de parceiros comerciais importantes, devido à atual crise financeira internacional.

É um fenômeno que também gera "uma queda substancial nos preços dos produtos básicos", disse Clements. EFE jgh/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG