Tamanho do texto

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) acusou ontem o governo Lula de brincar de Poliana ao esconder do brasileiro que a crise financeira mundial terá impacto no País. Nós vamos cobrar do governo atual nitidez nas medidas que vão ter que ser tomadas; não no sentido de sabotá-las, nós não vamos sabotar nunca o interesse do Brasil, mas para defender melhor esses interesses.

Sobretudo, vamos cobrar que deixem de brincar de Poliana", afirmou Fernando Henrique, após participar, em São Paulo, de reunião do PSDB onde foi definido o apoio, no segundo turno, ao prefeito e candidato do DEM, Gilberto Kassab.

Para o ex-presidente, "não se pode continuar dizendo que está tudo bem quando hoje (ontem) mesmo o diretor-geral do FMI, Dominique Strauss-Kahn, dá uma declaração de que a crise apenas começou". Ele prosseguiu, mandando recado ao Planalto: "Não é possível manter atitude de alienamento só com o propósito de anestesiar o povo."

Ressalvando que a situação "é muito delicada" e "quem tem responsabilidade não pode usar isso parta tirar proveito", ele disse que a declaração do Planalto de que o Brasil está à margem da crise não corresponde com a realidade. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.