SÃO PAULO - O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, avaliou que 2009 será um ano muito difícil. A possibilidade de uma recessão global está bem na nossa frente, sustentou durante evento em Madri.

Ele observou que "as perspectivas econômicas globais seguem piorando", mas que a boa notícia, "com algumas exceções, talvez muitas", é que pode haver uma retomada da economia no fim de 2009 e início de 2010.

Strauss-Kahn explicou que, em janeiro, o FMI reverá suas previsões de crescimento econômico e adiantou que elas serão "piores do que as anteriores".

"Para evitar a recessão global que nos ameaça, primeiro temos de recuperar a confiança", sustentou.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.