solução - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para Dilma, pior da crise já passou e país pode ser parte da solução

RIO - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou que, embora a crise financeira internacional não esteja completamente debelada, o pior momento de turbulência já passou. Não vemos mais bancos falindo como víamos antes, apesar do fato de os principais bancos de investimentos do mundo não existirem mais, disse Dilma.

Valor Online |

A ministra disse que o governo brasileiro tomou "as medidas certas na hora adequada" para evitar efeitos mais graves da crise no país. Entre as medidas citadas por ela, estão a liberação de parte do compulsório dos bancos para injetar liquidez nos mercados, os leilões de dólares para minimizar a volatilidade cambial, a garantia de recursos para a construção civil e a liberação de verbas para o BNDES e o Fundo de Marinha Mercante.

"O governo agiu tempestivamente. Não ficamos esperando as coisas acontecerem", ressaltou Dilma. De acordo com ela, as condições das contas públicas também garantiram que o país, pela primeira vez em diversas crise internacionais, não quebrasse. "Temos (o governo) todos os instrumentos para sermos parte da solução, e não do problema", afirmou.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG