Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Para Dilma, petróleo retornará a US$ 70 após ajuste de oferta

SÃO PAULO - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, reforçou nesta tarde que os investimentos de cerca de R$ 40 bilhões previstos pela Petrobras para operações extra pré-sal no âmbito do Programa de Aceleração de Investimentos (PAC) serão mantidos ano que vem. Além destes, Dilma diz que o governo também manterá os programas de investimento na exploração da camada pré-sal.

Valor Online |

Na avaliação da ministra, a manutenção dos projetos em petróleo são estratégicos na retomada do crescimento pois representam forte demanda por bens e serviços. Ela avalia que a sobra de oferta global de petróleo, estimada hoje em 3 milhões de barris diários, é um ajuste "passageiro".

"Nós temos certeza de que depois desse momento de desestocagem vai haver um processo de retomada do (preço) petróleo. Não estou dizendo dos US$ 147, mas o patamar de US$ 60, US$ 70 o barril", avalia.

Para Dilma, fomentar a exploração da camada pré-sal é um dos pilares para garantir a continuidade do ritmo de investimentos e do emprego no país. Segundo ela, também sustentam esse objetivo as obras do PAC, as obras de mobilidade para a Copa do Mundo de 2014 e o programa de habitação popular.

Sobre a expansão da economia em 2009, Dilma disse que o governo tem uma meta de crescimento econômico, mas explicou que meta não é o que se concretiza, mas aquilo que o país busca concretizar. "Nós não estamos dizendo que vai ser 4% (o PIB de 2009), nós estamos dizendo que o governo fará tudo que for possível para que 4% seja o crescimento do PIB", disse, reforçando posteriormente que o governo tem essa meta não por ser "fantasista", mas porque um governo sem metas "não tem perspectiva".

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG