SÃO PAULO - Para cada R$ 1 bilhão tomado no mercado interno pela Petrobras, cerca de 200 empresas perdem oportunidade de se financiar no Brasil. A proporção foi citada hoje por Paulo Godoy, presidente da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib), em comentário sobre o fato de a gigante petrolífera ter obtido cerca de R$ 2 bilhões de crédito na Caixa Econômica Federal.

"O mercado de crédito sumiu, evaporou-se e hoje há um grande problema pois as grandes corporações como a Petrobras estão se socorrendo no mercado interno", disse. Além da escassez de dinheiro para financiamento, Godoy também se queixou dos custos "exorbitantes", que inviabilizam a tomada de recursos e geram pressão inflacionária.

O dirigente disse ainda que está sendo discutida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e com a Caixa a criação de novos fundos de participação que possam dar mais fôlego de recursos para o setor de infra-estrutura. Godoy também elogiou o desempenho do BNDES. Para ele, se não fossem os financiamentos liberados pelo banco de fomento, "a infra-estrutura brasileira estaria no chão".

Godoy participou hoje do 7º Construbusiness, organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.