Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Panasonic anuncia que diminuirá investimento na fabricação de TVs de plasma

Tóquio, 9 jan (EFE).- A Panasonic anunciou hoje que reduzirá seu investimento no negócio de fabricação de televisores de plasma em 135 bilhões de ienes (US$ 1,487 bilhões) por causa da queda da demanda causada pela crise econômica global.

EFE |

Segundo um comunicado da própria companhia, com sede em Osaka (centro do Japão), a Panasonic planejava um investimento inicial no negócio de televisores de plasma de 580 bilhões de ienes (US$ 6,388 bilhões) em suas fábricas de Himeji e Amagasaki, província de Hyogo (centro do Japão).

Apesar da redução do orçamento, a Panasonic afirmou em seu comunicado que no ano fiscal de 2009 vai tentar aumentar as vendas de seus televisores de tela plana em 50% com relação ao ano passado, para até 15,5 milhões de unidades.

Segundo a empresa japonesa, as economias emergentes cumprirão um papel fundamental neste objetivo.

Por causa da crise global, a companhia prevê que não cumprirá suas previsões de lucro para o atual ano fiscal, que termina em março, pelo menos em quatro áreas de negócio: áudio digital, produtos para uma maior qualidade de vida, dispositivos eletrônicos para veículos e semicondutores.

A Panasonic também afirmou em seu comunicado que há "muitas possibilidades de retirada dos negócios e produtos que registraram prejuízos desde o ano fiscal de 2007" e acrescentou que "fechará suas fábricas no exterior que não alcançarem os critérios mínimos para evitar a retirada".

"A Panasonic realizará uma revisão radical de seus negócios esclarecendo em quais se expandirá e de quais se retirará", declarou o comunicado oficial.

O anúncio da Panasonic acontece pouco depois de ser publicado oficialmente que esta companhia comprará a maior parte do conjunto de ações da Sanyo Electric, fabricante de baterias recarregáveis e de painéis solares, para transformá-la em uma subsidiária com a qual pretende potencializar seu negócio de energia alternativa.

O acordo com a Sanyo transforma a Panasonic na maior companhia do setor de fabricação de eletrônicos do Japão com vendas anuais estimadas em 11 trilhões de ienes (US$ 121,125 bilhões). EFE icr/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG