Tamanho do texto

CIDADE DO PANAMÁ (Reuters) - A espanhola Acciona, a brasileira Construtora Norberto Odebrecht e a italiana Impregilo lideram três consórcios que poderão participar da licitação para construir uma linha de metrô no Panamá, informou o governo nesta quarta-feira. As ofertas para a construção da linha de 14 quilômetros na Cidade do Panamá devem ser entregues até 31 de março.

O montante exato do contrato não foi anunciado, mas em fevereiro, o Ministério das Finanças estimou o valor do projeto em 1,5 bilhão de dólares.

O vencedor da licitação deverá ser conhecido em julho e a construção teria início no fim do ano, segundo o governo.

A Acciona Infraestructuras, subsidiária da Acciona, encabeça o consórcio Cima, que inclui a japonesa Mitsubishi Corporation, a mexicana ICA e a espanhola CAF.

A Norberto Odebrecht lidera o consórcio Linha Um, que inclui a espanhola FCC, enquanto do consórcio Grupo Italiano Metro Panamá participam Impregilo, Astaldi e Ghella.

(Reportagem de Sean Mattson)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.