Ministros de Finanças do bloco concordaram nesta segunda em ampliar vigilância sobre gastos a partir de 2011; tarefa prevê sanções

Os ministros de Finanças da União Europeia (UE) concordaram nesta segunda-feira em começar a monitorar a partir de 2011 os planos orçamentários uns dos outros. As autoridades também vão procurar focar mais na redução da dívida e em amplas sanções para os países que quebram as regras orçamentárias do bloco.

Em comunicado divulgado após o encontro dos ministros, o presidente da UE, Herman Van Rompuy, que presidiu as conversas, afirmou que o grupo também concordou em monitorar os níveis de competitividade no bloco por meio de indicadores específicos.

Caso os números tendam a cair abaixo de certos patamares, os ministros vão emitir recomendações políticas, baseadas num novo procedimento para lidar com desequilíbrios excessivos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.