Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Países da Apec pedem liberdade comercial para conter crise

SÃO PAULO - Ministros e representantes do comércio exterior dos EUA, China, Peru e outros países da costa do Pacífico pediram novos acordos de livre-comércio como meio de evitar que a crise financeira cause mais danos às economias globais. A reunião foi parte do Encontro Ministerial da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec, na sigla em inglês), ocorrido ontem em Lima, no Peru. Nós insistimos que em momentos de crise como esse devem ser evitados quaisquer sentimentos de protecionismo, além disso reafirmamos nosso comprometimento em abrir o comércio e os investimentos, afirmou o ministro das relações exteriores do Peru, José Antonio Garcia.

Valor Online |

A recomendação das autoridades para reduzir as barreiras tarifárias e aprofundar a integração entre os países do grupo será retomada na reunião de cúpula dos líderes dessas economias, que ocorrerá neste fim de semana. Nela devem estar presentes o presidente dos EUA, George W. Bush, e os representantes dos demais 20 países da Apec.

Depois de a rodada de Doha ter sido suspensa por falta de acordo com a Índia em julho, o ministro do comércio da China, Chen Deming já afirmou que o país pretende retomar as conversações sobre a liberdade comercial. "Ao mesmo tempo, nós não queremos realizar um encontro ministerial sem preparação prévia ampla, pois devemos evitar futuros problemas com muitas negociações de Doha que fazem com que as pessoas percam a confiança na economia mundial", disse o ministro chinês.

Nove membros da Apec são também membros do G20. Na reunião de ontem, os ministros representantes desses países afirmaram que vão sustentar as resoluções da última reunião do G20. O grupo concordou, na semana passada, em adotar medidas fiscais para evitar uma grave recessão. A Apec também quer incluir nesse plano mais recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI) para apoiar as economias emergentes.

Acordo entre Hong Kong e Peru
Durante o encontro de ontem, Hong Kong e Peru assinaram um acordo de cooperação envolvendo comércio e investimentos.

"O sucesso do acordo será fundamental para fomentar o comércio e as relações econômicas entre as duas nações", afirmou a secretária do Comércio e Desenvolvimento Econômico de Hong Kong, Rita Lau.

A ministra disse também que essa cooperação pode abrir espaço para futuras discussões sobre um acordo de livre-comércio entre os dois países.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG