Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

País tem maior saída de dólares desde 2006

Rio de Janeiro - O fluxo cambial brasileiro registrou em julho uma saída de US$ 2,494 bilhões, o pior resultado desde dezembro de 2006, quando o país teve saldo negativo de US$ 3,46 bilhões, informou nesta quarta-feira o Banco Central (BC).

EFE |

Com o fluxo cambial, o BC mede o saldo entre a entrada e a saída de capital estrangeiro em operações comerciais e financeiras.

O resultado de julho contrasta com o saldo positivo de US$ 11,588 bilhões registrado no mesmo mês do ano passado.

Em junho, quando o país começou a sofrer com maior força os efeitos das turbulências externas, o fluxo cambial tinha sido negativo em US$ 877 milhões.

Apesar do aumento das exportações permitir ao Brasil manter ainda um superávit em sua balança comercial, a saída de investimentos estrangeiros da bolsa de valores e dos mercados financeiros afeta negativamente o fluxo cambial.

No entanto, apesar da fuga dos dois últimos meses, o acumulado do fluxo cambial no ano está positivo em US$ 12,444 bilhões, valor 80% inferior ao do mesmo período do ano passado, quando chegava a US$ 63,215 bilhões.

Em 2007, foi registrado um saldo positivo de US$ 87,454 bilhões em seu fluxo cambial.

Os números de julho foram influenciados especialmente pelo elevado saldo negativo de R$ 7,626 bilhões, nas operações de investidores estrangeiros na Bolsa de São Paulo.

No acumulado do ano, as operações comerciais registram um superávit de US$ 32,187 bilhões, enquanto as financeiras apresentam um déficit de US$ 19,747 bilhões.

Leia mais sobre fluxo cambial 

Leia tudo sobre: fluxo cambial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG