O governo brasileiro decidiu impor licenças não automáticas para a importação de vários produtos argentinos, entre os quais azeite de oliva, vinho e farinha de trigo. A medida, adotada há alguns dias, em sigilo, é uma retaliação ao governo argentino, que impõe, há mais de um ano, licenças não automáticas para alguns produtos brasileiros, como têxteis.

Uma fonte do governo disse que o presidente Lula está irritado com a Argentina e determinou ao secretário de Comércio Exterior, Weber Barral, uma ação agressiva contra o país vizinho. O secretário não quis comentar a informação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.