Marabá, 9 - O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou hoje que caminha bem o trabalho para que o Brasil inteiro esteja livre da febre aftosa até o final do próximo ano. Ele disse também que até o fim de 2010 o Estado estará em condições de acessar o mercado internacional mais exigente.

A União Europeia é o importador brasileiro de carnes que solicita informações a respeito da sanidade animal e não adquire o produto de áreas que não tenham erradicado totalmente a doença. O Pará tem 144 municípios, dos quais apenas 44, localizados no Centro-Sul do Estado, estão livres da aftosa.

O status de aftosa zero é fornecido pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). "O projeto está caminhado bem e não haverá falta de recursos para isso", afirmou o ministro. Ele se pronunciou sobre o tema durante o lançamento do Programa Boi Guardião, uma iniciativa do Ministério da Agricultura, em parceria com o governo do Estado.

O Boi Guardião é um sistema de georreferenciamento das propriedades produtoras de gado que tem por objetivo o fim do desmatamento ilegal causado pela atividade pecuária. O programa começará em seis municípios localizados no Sul e Leste do Pará e, partir de junho do próximo ano, será estendido a outros 38. Para mais tarde, está prevista a adesão de municípios localizados em Rondônia e Mato Grosso. (A jornalista Célia Froufe viajou a Marabá a convite do Ministério da Agricultura).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.