Tamanho do texto

No mesmo dia em que iniciou o prazo de entrega das declarações de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2010, a Receita Federal do Brasil disponibilizou, em sua página na internet, conteúdo especial para preenchimento e acompanhamento da prestação de contas ao Leão. O objetivo é facilitar o acesso ao seu sistema e estimular a autorregulamentação de informações.

A expectativa do Fisco é de que 24 milhões de brasileiros enviem a declaração de IR até 30 de abril, quando termina o período de entrega.

Agora, em um único local na página do Fisco na internet (www.receita.fazenda.gov.br/irpf2010), o contribuinte poderá fazer a declaração e também acompanhar o seu andamento e, ainda, se necessário, apresentar declaração retificadora.

"A ideia é fazer um conteúdo especial do IRPF. Antes, as informações estavam dispersas", disse a coordenadora-geral de Atendimento e Educação Fiscal da Receita Federal, Maria Helena Cotta Cardozo.

A Receita Federal resolveu investir alto na disponibilização das informações para esclarecer dúvidas e, com isso, diminuir a quantidade de erros nas declarações apresentadas. Somente no ano passado, 63% de 1 milhão de pessoas que ficaram na malha fina conseguiram resolver o problema enviando a declaração retificadora online.

Um dos erros mais comuns é a inversão de números, ou seja, o rendimento apresentado não bate com o informado pela empresa por causa de erro de digitação. Na avaliação de Maria Helena, quando o contribuinte tem acesso fácil às informações, ele pode corrigir rapidamente esse tipo de erro e agilizar o recebimento da restituição.

Também é corriqueiro o contribuinte abater despesas médicas que não são permitidas ou esquecer de informar os rendimentos do dependente. Na avaliação de Maria Helena, a liberação de informações de maneira mais clara inibe esse tipo de incorreção.

Para isso, a Receita Federal preparou páginas especiais sobre a apresentação da declaração, pagamento de cotas, restituição e situação da declaração. "Hoje, o IR tem um novo portal. É um portal com característica de acessibilidade melhor e linguagem mais amigável para facilitar a vida do contribuinte", destacou o secretário da Receita Federal do Brasil, Otacílio Cartaxo.

SISTEMA NORMALIZADO
Ontem pela manhã, muitos brasileiros tiveram dificuldades para baixar os programas do IR. Segundo o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, houve um problema na rede da Receita, que já foi normalizado.

"A informática sempre nos traz algumas surpresas", comentou Adir. Ele disse ainda que poderá haver momentos de lentidão pontuais, em decorrência da elevada demanda para baixar os programas do Imposto de Renda. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.