Berlim, 12 out (EFE).- O pacote de ajudas que o Governo alemão está preparando para o resgate dos bancos nacionais diante da crise financeira internacional pode chegar a um volume de US$ 400 bilhões de euros.

Essa quantia foi citada pelo presidente da comissão orçamentária no Bundestag (Câmara Baixa do Parlamento), o liberal Otto Fricke, em declarações que serão publicadas amanhã pelo jornal "Kölner Stadt Anzeiger".

Fricke ressalta que não se sabe que parte desse dinheiro taxará o contribuinte, apesar de comentar que, "no final, pode ser zero".

Nesse sentido, lembra o pacote aprovado pela Suécia diante da crise sofrida pelo país escandinavo em 1992, "onde, no final, o Estado recuperou todo" o dinheiro que teve que oferecer para salvar seu sistema bancário.

Acrescenta que, inicialmente, estão previstos avais no valor de até 300 bilhões de euros para acabar com a desconfiança interbancária e incentivar o paralisado comércio entre entidades, assim como uma ajuda de até 100 bilhões de euros para recapitalizar os bancos.

Fricke exige que as duas câmaras alemãs, o Bundestag e o Bundesrat, aprovem o pacote de resgate no máximo até a próxima sexta-feira, já que "não estamos em tempos de andar com ordens do dia".

O Governo liderado pela chanceler alemã, Angela Merkel, deve aprovar ainda na segunda-feira o pacote de medidas de resgate para os bancos nacionais, e acelerará o processo para que o projeto de lei a respeito seja sancionado o mais rápido possível. EFE jcb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.