Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pacote de ajuda é rejeitada e medo derruba mercados

Por Kevin Drawbaugh e Eddie Evans WASHINGTON/NOVO YORK (Reuters) - Os deputados norte-americanos rejeitaram o plano de ajuda de 700 bilhões de dólares para o setor financeiro em uma votação surpreendente que derrubou os mercados financeiros globais enquanto as autoridades européias atuavam para socorrer bancos atingidos pela crise.

Reuters |

O índice Dow Jones registrou a maior queda em pontos da história enquanto o Nasdaq derreteu 9,1 por cento --maior queda percentual diária desde o estouro da bolha das pontocom em 2000. As bolsas latino-americanas despencaram 13 por cento, maior queda em mais de uma década.

Mesmo antes da votação, os mercados asiáticos e europeus mergulharam com temores de que a crise está se espalhando, enquanto o norte-americano Wachovia se tornou o mais recente grande banco a sucumbir à crise.

E os mercados de crédito globais se mantinham congelados apesar de os bancos centrais injetarem bilhões de dólares nos sistema financeiro para persuadir as instituições financeiras a não reter capitais.

"Existe uma quantidade mosntruosa de medos lá fora. Este é um contágio global. Não é mais apenas nos Estados Unidos", afirmou Joe Saluzzi, co-gerente da Themis Traging.

O placar da votação na Câmara dos Deputados foi de 228 votos contrários e 205 a favor do plano de socorro que permetiria o Departamento do Tesouro a comprar ativos podres dos bancos em dificuldades. Deputados republicanos, em particular, impediram o gasto de tanto dinheiro dos contribuintes logo antes das eleições norte-americanos em 4 de novembro.

"Eu não acredito que eles não foram capazes de se reunir e chegar a uma solução. Um desastre completo foi previsto se o projeto não fosse aprovado... e não foi aprovado. Todos estavam esperando que fosse aprovado e não foi aprovado", disse Stephen Berte, operador sênior de ativos da Standard Life. "Eu não consigo ver um lado positivo neste momento."

A derrota do plano derrubou as bolsas norte-americanas, com o Dow Jones registrando sua maior queda histórica de pontos.

Investidores fugiam para ativos considerados refúgios seguros. Os preços dos títulos do governo e o ouro saltavam, o petróleo recuava abaixo de 96 dólares por barril com visões de que a demanda do mundo irá contrair à medida que a crise financeira coloque um freio na atividade econômica.

INCERTEZA SOBRE PACOTE DE AJUDA

Em Washington, o fracasso do projeto de ajuda --após mais de uma semana de intensiva negociações de portas fechadas para acertar os detalhes do plano-- trouxe nova incerteza sobre a resposta do governo norte-americano à pior crise financeira desde a Grande Depressão.

O presidente George W. Bush se reuniu com seus conselheiros econômicos para analisar os próximos passos do governo após a Casa Branca não conseguir obter o suporte dos republicanos para o pacote de ajuda.

Após o encontro, o secretário do Tesouro, Henry Paulson, disse que um pacote de ajuda ao sistema financeiro é necessário o quanto antes.

O plano de ajuda foi anunciado pela administração Bush na última semana. No final, os republicanos da Câmara votaram contra a proposta com uma margem superior a 2-para-1. A maioria dos democratas votaram a favor.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG