Quase um bilhão de habitantes dos países em desenvolvimento estão sob a ameaça da fome, devido à alta dos preços dos alimentos, revela nesta quarta-feira um relatório da organização humanitária britânica Oxfam.

A inflação galopante nos preços dos alimentos básicos, como arroz, levou em 2008 mais 119 milhões de pessoas a uma situação de fome, afirma esta organização, em seu relatório publicado por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, na quinta-feira.

Segundo a Oxfam, 967 milhões de pessoas sofrem com a fome.

Barbara Stocking, diretora-geral da Oxfam, estimou que a alta dos preços dos alimentos terá um efeito "devastador" em determinadas populações, e citou o caso do aumento de 300% no preço do trigo na Guatemala, e da duplicação dos preços da farinha e do arroz no Camboja e nas Filipinas.

A Oxfam fará um apelo na quinta-feira para arrecadar 19 milhões de euros para financiar operações de assistência.

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) assinalou hoje que a fome aumentou muito nos últimos meses e já atinge 923 milhões de pessoas.

Este número cresceu em 75 milhões de pessoas em menos de dois meses, segundo a FAO.

elm/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.