O ouro spot bateu novo recorde hoje, firmando-se acima dos US$ 1.200 a onça troy, beneficiado pela entrada de novos investimentos no metal precioso no começo do mês e pelo enfraquecimento do dólar ante outras moedas.

O ouro também é negociado nas máximas históricas no mercado futuro, uma vez que as preocupações com a crise de dívida do Dubai World na semana passada provaram ser apenas um pequeno obstáculo na subida do metal, disseram operadores. "A resposta do ouro a Dubai mostra que é realmente uma negociação com base no ambiente monetário global", disse David Barclay, estrategista de commodities do Standard Chartered, em Hong Kong.

Às 8h23 (de Brasília), o ouro spot subia 0,25%, a US$ 1.214,05 a onça troy, após recorde de US$ 1.217,10. Em Nova York, o contrato futuro de ouro com vencimento em fevereiro era negociado a US$ 1.215,00, em alta de 1,23%, bem acima do recorde de US$ 1.204 atingido ontem para o contrato mais ativo. Segundo o economista Peter Richardson, do Morgan Stanley, fatores cambiais e expectativas de mais compras do metal do Fundo Monetário Internacional por bancos centrais estão entre os principais motivos por trás da alta do ouro.

O ouro spot também atingiu recorde de alta em euros, chegando a 800 euros a onça troy nesta manhã. Alguns participantes do mercado alertaram que a alta do ouro, bem como os fortes aumentos de preço em outras commodities como o cobre, correm o risco de se tornarem exagerados. Os investimentos em alternativas ao dólar e a crescente liquidez podem inflar os preços dos ativos, disseram participantes. "Quase tudo está nos níveis pré-crise, exceto a demanda. Sim, podemos subir, mas a chance de queda é grande", afirmou um operador. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.