Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Otimismo puxou alta da bolsa nos EUA ontem

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York deixaram de lado os indicadores negativos do dia e voltaram a fechar em alta ontem, após a ligeira queda de segunda-feira. Mesmo com o cenário sombrio pintado pelos membros do comitê federal de mercado aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed) na ata da sua última reunião, em dezembro, o otimismo acabou prevalecendo no mercado acionário americano.

Valor Online |

O índice Dow Jones fechou com alta de 0,69%, aos 9.015 pontos. O Standard & Poor ? s 500 avançou 0,78%, para 934 pontos e o Nasdaq teve alta de 1,50%, para 1.652 pontos.

Pouco depois da abertura, a divulgação de diversos dados econômicos negativos fez as bolsas passear pelo vermelho por alguns instantes. O indicador referente às vendas pendentes de residências nos Estados Unidos caiu 4% em novembro e as encomendas às indústrias recuaram 4,6%.

Uma notícia menos negativa veio do setor de serviços. O segmento continuou mostrando retração em dezembro, mas menos pronunciada do que a registrada em novembro. O indicador calculado pelo ISM para o setor ficou em 40,6 no mês passado, ante 37,3 em novembro. Apesar da melhora, leituras abaixo de 50 indicam queda na atividade.

Os índices de ações europeus subiram pela sexta sessão consecutiva, puxados por avanço dos preços de metais e por esperanças de grandes gastos com infra-estrutura. O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,90%, para 889 pontos, no maior patamar de fechamento desde 10 de novembro.

As ações da Volkswagen dispararam 12%, após a Porsche ter aumentado sua participação na montadora alemã.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 1,29%, a 4.638 pontos. O DAX, de Frankfurt, subiu 0,85%, para 5.026 pontos. Em Paris, o CAC-40 avançou 1,08%, para 3.396 pontos. O Mibtel, de Milão, subiu 2,09% (16.099 pontos). Na bolsa de Madri, o Ibex-35 ganhou 0,83% (9.724 pontos). O PSI20, de Lisboa, teve avanço de 2,01% (6.696 pontos).

(Valor Econômico )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG