Tamanho do texto

Um navio de guerra da Otan impediu, nesta terça-feira, que mais uma flotilha de barcos piratas assumisse o controle de cinco navios mercantes no Golfo de Aden, informou a Aliança Atlântica, em uma nota.

Alertado por um sinal de socorro, um destróier italiano se colocou entre os navios mercantes e o grupo de lanchas dos piratas, enquanto que as tripulações atacadas utilizavam mangueiras de água para repelir os invasores, segundo a Otan.

O navio italiano "Luigi Durand de la Penne" também utilizou seu helicóptero durante a operação.

"Trata-se, provavelmente, do mais importante ataque coordenado já visto", declarou um responsável da Otan, em Bruxelas, explicando que pelo menos 12 lanchas foram usadas, mas que seu número exato pode chegar a 20.

Ele disse ainda que o destróier italiano decidiu não perseguir os agressores por causa do grande número de navios que deveria proteger.

No final de outubro, a Otan enviou quatro navios - britânico, grego, italiano e turco - para patrulhar a costa da Somália. Duas dessas embarcações têm a missão de proteger os comboios de ajuda alimentar da ONU destinados a aliviar a fome nos países do Chifre da África.

loc-siu/tt/LR