Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Os melhores games de 2008

Os melhores games de 2008 Por Jocelyn Auricchio São Paulo, 24 (AE) - O ano está no final e muitos jogadores têm um doce dilema: da montanha de jogos que foi lançada em 2008, o que levar para as férias ou para os feriados? Opções de jogos não faltam. O ano que acaba foi um dos melhores da história para a indústria dos games.

Agência Estado |

Todos os consoles de videogame ganharam um bom espaço. A guerra entre Sony, Microsoft e Nintendo se mostrou benéfica para o consumidor, que viu as empresas se engalfinhando para sair na frente e conquistar a atenção - e o dinheiro - dos jogadores.

As empresas que desenvolvem games para os consoles também acharam seu caminho. A era das exclusividades, que faziam com que uma empresa lançasse um game apenas para um sistema acabou. A regra para a rentabilidade é fazer o mesmo jogo tanto para Xbox 360 quanto para PlayStation 3. Exclusivos agora, só os jogos desenvolvidos ou bancados pelos próprios fabricantes de consoles.

O último game desenvolvido por uma empresa independente a garantir exclusividade para um único console foi Metal Gear Solid 4. Lançado para PlayStation 3, o jogo fez muita gente comprar o console simplesmente para rodar o jogo. Mas, boatos fortes da indústria apontam que o Xbox 360 ganhará uma versão do jogo em breve.

O polêmico GTA IV foi um desses exemplos de lançamentos multiplataforma. Lançando o jogo para um número maior de potenciais compradores, a indústria se defende da crise a aumenta sua chance de lucro.

O PlayStation 3 acabou perdendo muitas exclusividades por conta do temor de baixas vendas. Soul Calibur IV, que até o começo do ano não estava confirmado para Xbox 360, não só foi lançado para os dois consoles como cada versão trouxe um personagem exclusivo, saído da série de filmes Guerra nas Estrelas. Para o PlayStation 3, veio o vilão Darth Vader. Para o Xbox 360, o jedi Yoda.

O Xbox 360 teve um ano de crescimento, tanto no Brasil quanto no exterior. Além de lançar uma quantidade enorme de títulos exclusivos, como o sangrento Gears of War 2, o videogame da Microsoft conseguiu fazer o impossível: apostando pesado no mercado japonês, que sempre desprezou o console, a empresa conseguiu atrair desenvolvedores de RPG japoneses, o que rendeu excelentes games, que além de fazer sucesso no ocidente, conseguiram colocar o Xbox 360 no mapa japonês. Hoje, o PlayStation está empatado com o Xbox 360 no Japão.

O Wii teve lançamentos fantásticos, como Mario Kart, Super Smash Brother: Melee, Wii Music e o revolucionário Wii Fit. Mas a "maldição" do Wii, que quase não conta com jogos decentes exceto os da própria Nintendo, continuou.

Os videogames portáteis Nintendo DS e PSP também mostraram força. O DS, líder absoluto do mercado, não ganhou muitos games de peso, mas alguns títulos, como o excepcional Castlevania: Order of Ecclesia e Civilization Revolution. O PSP teve Final Fantasy VII.

Para facilitar essa escolha, o Link fez uma lista dos games mais bacanas que apareceram nas nossas páginas (veja acima). Como a quantidade de jogos foi colossal, também fizemos uma lista com os games que são obrigatórios para você fechar o ano com chave de ouro, para começar a temporada de lançamentos de 2009, que começa no final de fevereiro, atualizadíssimo. Tem até uma seleção dedicada às crianças.

Escolha bem seus jogos, divirta-se e prepare-se. 2009, mesmo com a crise, tem tudo para ser melhor.

Lego digital
GAME: Banjo Kazooie: Nuts and Bolts
PLATAFORMA: Xbox 360
WEB: www.xbox.com/pt-br
PREÇO: R$ 169 (sugerido)
DETALHES: O novo game da série Banjo Kazzoie - que fez sucesso há bastante tempo no Nintendo 64 - ganhou uma nova versão para Xbox 360. Os primeiros games da série tinham uma mecânica muito parecida com Super Mario 64, e a maioria da ação consistia na exploração das fases para coletar itens. No novo game, testado com exclusividade pelo Link, o elemento de exploração continua, mas a forma como o desafio é proposto é muito mais atraente. Em vez de obrigar o jogador a desbravar para vencer, o game instiga, atiça a curiosidade e cativa de modo a prender a atenção. A maior novidade é a criação de veículos. É como um Lego digital, mas com aplicações práticas. A complexidade do veículo é limitada apenas pela quantidades de peças que você coletar. Divertido, fácil de entender e bastante variado, é a maior surpresa do natal.

MUNDINHO
GAME: Little Big Planet
PLATAFORMA: PlayStation 3
WEB: www.playstation.com
PREÇO: R$ 300 (em média)
DETALHES: A promessa da Sony com LittleBig Planet era que, qualquer um, mesmo sem a menor habilidade em desenvolver jogos, poderia fazer seu próprio jogo. O melhor: as criações poderiam ser compartilhadas pela rede. Pena que, na prática, rolou uma forte censura por parte da fabricante do PlayStation. Fases que imitavam outros games foram sumariamente apagadas dos servidores.

Mesmo com essa frustrante limitação, LittleBig Planet é um dos games mais bacanas da última safra.

Você cria seu personagem - que pode ser um bonequinho de lã ou, no decorrer do jogo, ganhar outras texturas e acessórios - e pode desbravar as fases do modo para um jogador, dividir a aventura com um amigo ou até jogar online. E, é claro, criar e compartilhar suas fases.

O estilo lembra Super Mario, mas a física realista altera para melhor a experiência de jogo.

ESCOLHAS
GAME: Fable 2
PLATAFORMA: Xbox 360
WEB: www.xbox.com/pt-br
PREÇO: R$ 169 (sugerido)
DETALHES: Criado por Peter Molineux, um dos mais respeitados gênios da indústria mundial, Fable 2 é um RPG tão denso, rico e variado que pode render mais de 100 horas de jogo de qualidade, sem repetição. Você começa como um singelo menino que sonha em se destacar por suas habilidades de combate. Suas escolhas definirão quem você será e como viverá sua vida. Você pode ser a bondade encarnada ou o mal supremo, a luz ou as trevas, com vários níveis de cinza entre os extremos. Seus relacionamentos com os personagens do jogo são fundamentais para definir sua personalidade e os rumos que sua vida tomará.

O humor do jogo é ácido e inteligente, o sarcasmo faz do roteiro uma das sacadas mais legais do ano. Sempre há uma conversa inusitada, divertida ou reveladora acontecendo. Ouvir essas conversas é um dos temperos do game.

DO INFERNO
GAME: Dead Space
PLATAFORMA: PlayStation 3, Xbox 360, PC
WEB: www.ea.com.br
PREÇO: R$ 250 (Xbox 360/PS3) R$ 100 (PC)
DETALHES: O game conta a aterrorizante história de uma estação espacial que misteriosamente foi tomada por criaturas deformadas e sedentas de sangue. O jogo de tiro tem visão em terceira pessoa, como o excelente Gears of War 2. A excelente história, que vai se construindo conforme se avança no jogo é um conto de horror de primeira. Experiências proibidas povoam a estação com seres que parecem saídos do inferno. Usando um arsenal de armas interessantes, você precisa descobrir o que aconteceu e retornar à Terra com vida. O visual do jogo é bastante impressionante, muito realista. A quantidade e intensidade de sustos é tamanha que nenhum cardíaco deve se atrever a jogar. Em uma comparação imediata, Dead Space ultrapassa tudo o que Doom 3 prometeu ser e não conseguiu.

QUEBRA-CABEÇA
GAME: Boom Blox
PLATAFORMA: Wii
WEB: www.ea.com/boomblox
PREÇO: R$ 250 (em média)
DETALHES: Criado por Steven Spielberg, foi uma das maiores surpresas do ano para Wii, pois introduziu uma conceito de jogo inovador e foi um dos poucos jogos decentes para o console que não foi feito diretamente pela Nintendo. O game é um quebra-cabeças viciante que usa com maestria os controles do Wii. O desafio inicial consiste em derrubar blocos usando uma bolinha, que é arremessada com o controle. Conforme se avança, os desafios ficam cada vez mais complexos, envolvendo blocos explosivos, personagens oponentes e armadilhas. A física do jogo é o ponto alto. Os blocos, com diferentes massas, se comportam como no mundo real, reagindo a impacto e derrubando uns aos outros, como dominós. O modo de jogo que permite que se crie as próprias fases funciona quase como um LittleBigPlanet mais simplificado, mas igualmente divertido.

CLÁSSICO MODERNO
GAME: Castlevania: Order of Ecclesia
PLATAFORMA: Nintendo DS
WEB: www.konami.com
PREÇO: R$ 160 (em média)
DETALHES: Aguardada continuação da série de jogos de exploração e combate contra seres sombrios. Depois de algumas tentativas de pouco brilho no Nintendo DS, Castlevania finalmente volta ao caminho virtuoso que consagrou o game no PlayStation original. Muita exploração, inimigos memoráveis, gráficos caprichados e uma personagem carismática, a primeira em quase uma década. Usando armas mágicas e poderes místicos, que podem ser roubados de monstros no decorrer do jogo, você precisa desvendar o mistério que envolve a suposta volta de Drácula do reino dos mortos. O jogo tem um ritmo alucinante, e a exploração dos vastos cenários, aliados aos sólidos elementos de RPG, fazem dele um título obrigatório.

DOMINAÇÃO GLOBAL
GAME: Civilization Revolution
PLATAFORMA: Nintendo DS
WEB: www.civilizationrevolution.com
PREÇO: R$ 170 (em média)
DETALHES: O game de estratégia militar e política ganhou uma versão bacana no Nintendo DS. O objetivo do jogo é a dominação global. Primeiro, é preciso definir qual a inclinação da nação que você criará. Escolhendo seu líder dentre figuras históricas, como Gandhi, Napoleão e Cleópatra, você dá algum tipo de vantagem ao seu povo, mas ao mesmo tempo fica com as fraquezas de cada civilização escolhida. Além de construir um exército, é preciso desenvolver a ciência, a tecnologia, o comércio e a diplomacia. Uma nação suficientemente endinheirada não precisa entrar em guerra, pode simplesmente comprar o território inimigo ou vencer culturalmente, incutindo medo ou adimiração nos corações dos vizinhos. É o game mais viciante do ano no DS.

BOLÃO
GAME: Pro Evolution Soccer 2009
PLATAFORMA: PlayStation 3, Xbox 360
WEB: www.konami.com
PREÇO: R$ 230 (em média)
DETALHES: Mesmo com a evolução brutal de Fifa 09, a série Pro Evolution - que no Brasil era conhecida também pelo nome japonês, Winning Eleven - para muita gente ainda é sinônimo de futebol digital. Mesmo com poucas mudanças em relação às versões anteriores, o game oferece um ritmo de jogo mais rápido, uma fluidez de passes e lances ímpar, que mesmo sem o refinamento de Fifa, seduz os jogadores.

DISTOPIA
GAME: Fallout 3
PLATAFORMA: PlayStation 3, Xbox 360
WEB: http://fallout.bethsoft.com
PREÇO: R$ 250 (versão standard), R$ 300 (versão de luxo)
DETALHES: O mundo acabou em 2077. Duzentos anos depois, a capital dos EUA não passa de uma savana inóspita e radioativa, povoada por monstros mutantes carniceiros, autômatos violentos e sobreviventes enlouquecidos. RPG com gráficos excelentes e ação tática. A história do game e a ambientação desoladora envolvem de uma maneira que é difícil parar de explorar as ruínas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG