Tamanho do texto

GENEBRA - Os conflitos militares no Oriente Médio representam perdas acumuladas de US$ 12,3 trilhões para 13 países da região em 20 anos, de acordo com pesquisa que será divulgada esta semana em Genebra. Só a perda de oportunidades da Arábia Saudita é calculada em em US$ 4,5 trilhões em duas décadas, um terço do total das perdas da região. No Iraque, a estimativa é de que o Produto Interno Bruto (PIB) poderia ser hoje 30 vezes maior, sem as guerras com Irã, Kuwait e EUA.

Pelo levantamento, o Irã teria perdido US$ 2,1 trilhões, Israel US$ 1 trilhão e o Egito US$ 790 bilhões.

O estudo foi preparado pelo Strategic Foresight Group, um "think thank" financiado por governos, incluindo Suíça, Noruega, Turquia e Catar, que levou em conta 97 parâmetros, incluindo custo econômico, humano, militar, ambiental, social, político, diplomático e outros, das guerras que tem abalado freqüentemente a região, como o atual ataque de Israel contra o território palestino de Gaza.

Uma das partes do estudo mostra a corrida armamentista no Oriente Médio. As despesas da Arábia Saudita com armamentos pularam de US$ 18 bilhões para US$ 30 bilhões em uma década, do Irã de US$ 3 bilhões para US$ 10 bilhões, e de Israel de US$ 8 bilhões para US$ 12 bilhões.

(Assis Moreira | Valor Econômico, para o Valor Online)