Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Órgão internacional diz que corrupção originou crise financeira

Atenas, 29 out (EFE) - O presidente do Conselho da Conferência Mundial Contra a Corrupção (IACC), Barry OKeefe, afirmou hoje em Atenas que acredita que uma das principais razões da atual crise financeira mundial é a corrupção e a falta de moralidade e de ética. OKeefe afirmou que todas as partes envolvidas no problema sabiam (da crise) e era uma bomba-relógio, que afeta a todos e na qual a corrupção contribuiu em grande parte. Ele acrescentou que houve sinais de aviso (da crise), mas a avareza prevaleceu. As declarações foram feitas em entrevista coletiva para a apresentação da 13ª Conferência Mundial Contra a Corrupção, que começa na quinta-feira em Atenas e que reunirá cerca de 1.300 especialistas no assunto até domingo.

EFE |

Durante a conferência, organizada pela Transparência Internacional e supervisionada pelo Governo grego, especialistas na questão de 130 países tentarão "identificarão as causas e os mecanismos da corrupção e buscarão soluções práticas, como a aplicação de leis e as ajudas a países em desenvolvimento", ressaltou O'Keefe.

Constantinos Bacouris, presidente da Transparência Internacional grega, afirmou que "se trata de uma das conferências mais importantes do mundo" na qual será abordada este ano a corrupção relacionada com a paz e segurança, a mudança climática, energias renováveis e a globalização sustentável.

"A corrupção está dentro do núcleo dos desafios da humanidade e, por isso, é preciso combatê-la," afirmou Bacouris, que reconheceu que a Grécia tem um dos índices mais altos de corrupção. EFE afb/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG