Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Órgão antitruste do México critica poder de mercado da América Móvil

A agência antitruste do México, CFC, afirmou que a América Móvil goza de poder significativo no mercado de telefonia móvel do país, o que poderia sujeitar a companhia a um maior controle regulatório. A empresa controla a Claro no Brasil.

Agência Estado |

De acordo com a CFC, a fatia de mercado elevada e a musculatura financeira da unidade do grupo no México, a TelCel, podem ameaçar a concorrência no setor. A TelCel tem 30 dias úteis para recorrer antes que a CFC publique uma decisão final.

"Eles estão nos perseguindo porque somos grandes, não por causa de práticas anticompetitivas. Nós não nos engajamos em práticas desse tipo", disse o executivo-chefe da América Móvil, Daniel Hajj, em entrevista coletiva ontem à noite. "Nós vamos estudar esse parecer (da CFC) e encaminhar nossa resposta em tempo apropriado", disse ele. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG