Assunção - Às vésperas da posse do presidente paraguaio, Fernando Lugo, a Organização Nacional Campesina afirmou ontem que ampliará sua luta para expulsar os agricultores brasileiros - conhecidos como brasiguaios - que cultivam soja em terras destinadas à reforma agrária. Ana Mujica, líder do grupo, disse que vai pressionar o governo de Lugo para expulsar os brasiguaios nos Departamentos de Concepción e Kanindeyú, ao norte de Assunção.

"As terras são dos paraguaios. Os estrangeiros depredam o local somente para plantar soja", disse Ana.

Os brasileiros garantem que obedecem às leis ambientais e acusam o grupo de instigar invasões ilegais de terra. Lugo assume na sexta-feira, em uma cerimônia que terá a presença dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil, e Cristina Kirchner, da Argentina. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.