Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Orçamento da União prevê expansão menor do PIB em 2009, de 4,5%

BRASÍLIA - O governo prevê uma desaceleração da economia em 2009 como efeito defasado da escalada dos juros desde abril. A expectativa é de crescimento real de 4,5% para o Produto Interno Bruto (PIB), ante 5% esperados para 2008, O dado consta do projeto de lei orçamentária para o ano que vem, enviado hoje ao Congresso.

Valor Online |

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, explicou que o novo parâmetro resulta das restrições adotadas pelo governo no primeiro semestre do ano para frear a inflação, sendo a elevação dos juros a principal delas.

A economia continua crescendo, mas fizemos uma projeção mais conservadora, porque a política monetária costuma ter efeito a médio prazo, disse Bernardo.

A nova projeção para a variação do PIB em 2009 é inferior ao que o governo esperava, ao anunciar o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) no ano passado. Os parâmetros macroeconômicos para o PAC apontavam aumento real do PIB de 5% nos quatro anos até 2010.

A proposta orçamentária 2009 elaborada pelo Planejamento usou projeções revistas pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda. O PIB para 2008 deve ter alta de 5%, com valor nominal em R$ 2,88 trilhões, enquanto no ano que vem deve subir 4,5% sobre este ano, para R$ 3,186 trilhões.

A SPE também aponta a taxa básica de juro Selic em 14,07% em dezembro e em 13,5% ao fim de 2009. A taxa de câmbio média foi revisada para R$ 1,66 neste ano e esperada em R$ 1,71 no próximo ano.

A inflação oficial medida pelo IPCA foi estimada em 6,4% em dezembro próximo, e mantida na meta de 4,5% para o ano que vem. O ministro comentou que todo o governo tem a orientação para fazer a inflação convergir para a meta.

O IGP-DI, base para o cálculo da dívida líquida do setor público e sua relação com o PIB, está previsto em 11,41% em 2008, caindo para 5,3% em 2009.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG