Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Opep pode fazer novo corte de produção se preços caírem mais

ARGEL (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) pode reduzir novamente a produção se os preços internacionais da commodity continuarem caindo, afirmou o presidente do grupo, Chakib Khelil, nesta quarta-feira. Se os preços continuarem caindo, muito provavelmente a Opep terá que tomar uma nova decisão sobre o corte na oferta, disse Khelil, que também é ministro de Energia da Argélia, à Reuters.

Reuters |

Isso pode acontecer no dia 29 de novembro, em uma reunião da Organização de Países Árabes Exportadores de Petróleo (Oapec), no Cairo, segundo Khelil, antes do encontro da Opep previsto para dezembro.

A Arábia Saudita, maior produtora da Opep, faz parte do grupo, junto com o Kuwait e os Emirados Árabes Unidos.

Os países produtores não-membros da Opep podem ser convidados à reunião, para discutir a situação do mercado.

"Ter uma reunião e tomar uma decisão no Cairo são opções que estão sendo mantidas abertas, antes do encontro em Oran (Argélia)", disse Khelil.

Os preços do petróleo entraram em colapso após atingirem um recorde acima de 147 dólares por barril em julho, já que o mercado está de olhos nos efeitos da crise econômica global sobre o consumo da commodity.

"A economia mundial está em péssima condição. E provavelmente vai continuar em declínio. Isso tem afetado a demanda por petróleo."

Khelil acrescentou: "Apesar das medidas tomadas pelos países desenvolvidos como os Estados Unidos, a Europa e a China e também pelos produtores, os preços continuam a cair".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG