Tamanho do texto

Viena, 24 out (EFE).- A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) iniciou hoje em Viena uma reunião de emergência para estudar um provável corte de sua oferta de petróleo a fim de deter a forte baixa da commodity devido à crise financeira.

Participam da 150ª conferência ministerial da Opep as delegações de Angola, Arábia Saudita, Argélia, Equador, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Irã, Iraque, Kuwait, Líbia, Nigéria, Catar e Venezuela, lideradas por seus ministros de Energia e Petróleo.

Juntos, os 13 produtores bombeiam atualmente cerca de 32,2 milhões de barris diários (mbd), cerca de 40% da produção mundial de petróleo.

O encontro de hoje tinha sido programado para 18 de novembro, mas foi antecipado com urgência depois que o preço do barril de petróleo referencial da Opep caísse 50% desde julho, para menos de US$ 70.

Os mercados esperam que a organização decida hoje reduzir sua produção de petróleo em pelo menos um milhão de barris por dia, para escorar as cotações e diante da expectativa de que a demanda caia devido à crise econômica. EFE Wr/mh