Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Opep aguarda resposta russa sobre redução da extração de petróleo

Moscou, 15 dez (EFE).- A Opep pede à Rússia que reduza sua extração de petróleo em uma quantidade entre 200 mil e 300 mil barris diários, para apoiar seu esforço em manter os preços, informou hoje o presidente da companhia petrolífera Lukoil, Vaguit Alekperov.

EFE |

O empresário explicou que a Opep dirigiu este pedido a Moscou às vésperas da reunião ministerial que seus países-membros farão na quarta-feira em Oran, na Argélia, com a participação de grandes produtores de fora do cartel, como México, Noruega e a própria Rússia.

"Atualmente, o preço do petróleo é 'injustificadamente' baixo e não satisfaz os produtores, porque não lhes permite criar fundos de investimento", comentou Alekperov, segundo a agência "Interfax".

O empresário, que fará parte da delegação russa em Oran, disse que Lukoil, maior petrolífera privada da Rússia, cumprirá à risca falta a decisão de cortar a extração se o Governo russo aprovar esta mediada a pedido do cartel.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, afirmou na semana passada que a Rússia está disposta a dar passos de aproximação à Opep e atender seus pedidos de reduzir a extração de petróleo "para contribuir com a estabilidade do mercado".

"Estamos dispostos a isso, porque devemos nos proteger, pois estão em jogo as fontes de nossa renda: o petróleo e o gás", assinalou o presidente russo.

O ministro da Energia russo, Serguei Shmatko, declarou por sua parte que a "Rússia fará públicas suas propostas sobre a redução da extração de petróleo no mais tardar em 17 de dezembro", mesmo dia em que se realizará a reunião da Opep.

O ministro deu a entender que a Rússia vai ao fórum do cartel disposta a coordenar a reduzir a extração para deter a queda do preço do petróleo, se os outros produtores independentes apoiarem esta medida. EFE se/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG